• facebook
  • twitter
  • youtube
  • blog
  • g+
  • email
  • abrigo de animais
  • quero adotar cão ou gato
  • adoção com responsabilidade

Dicas...

 

Não sou protetor mas tomei a atitude de acolher um anjinho!!!

Vejam que legal ajudar um animal de rua!!! Quantas pessoas que resolveram ajir ao invés de lamentar, puderam mudar a vida de alguns anjinhos com simples atos... "Você precisa ser a mudança que gostaria de ver no mundo" Mahatma Gandhi

Veja como faz bem para a alma e para o coração. Como é fácil ajudar, mas precisamos de dedicação, amor e ás vezes, um pouco de paciência... rsrssr

"Ola Marta, estou escrevendo p/lhe contar que encontrei um lar p/a Lilica. Minha tia nao pode ficar com ela, mas encontrei um casal que desejou adota-la. Fiz como vc me orientou, coloquei algumas fotos dela num pet perto da minha casa, entao apareceu esse casal. Fiquei feliz e triste porque nao foi facil dar a Lilica p/outra pessoa. Peguei muito amor e ate chorei qdo ela foi embora. Agora sei o quanto seu trabalho e lindo, mas tem muitas dificuldades. Parabens e pretendo ajudar assim que puder, pois hoje eu sei quantas despesas vcs tem. Antes de dar a Lilica tive que vermifugar, vacinar e arcar com as outras dose, pois o casal que adotou nao tinha condicoes no momento, mas mesmo assim quiseram ficar com ela. Como eles moram aqui perto, posso visitar p/ver como ela esta. Obrigada pelas dicas e pelo simples gesto de me ouvir, rsrs. Silvia Satiko"

O Bono - Nós achamos ele na faculdade, há 1 ano atrás, ele tinha uns 5 meses, estava cheio de sarna e bem magrinho. Ele "invadiu" a faculdade e tava brincando com umas pessoas. O vimos quando entramos no prédio e fomos tomar um café, comprei um quibe, mas não consegui comer.... olhando ele de longe magrinho, pensei, vou la ver se ele quer esse quibe. Quando chegamos perto, o segurança estava expulsando ele, e ele saiu correndo e se escondeu no meio do mato... Chegamos perto dele e mostrei o quibe, ele veio correndo e comeu mto rápido... Aí, nós, mesmo cientes de que saímos as 07:00 da manhã de casa e voltávamos as 23:30 hrs todos os dias, pensamos... "Com certeza ele vai estar melhor em um lugar quentinho, com comida e agua"... e assim foi, abracei ele (mesmo com a sarna toda!) e levamos ele pra casa.... Vou te falar, esse "bebê" mudou nossa vida! Como ele é carinhoso... Deu trabalho sim curá-lo da sarna, mas olhando hoje, VALEU A PENA!!! A gente até brinca, que hoje ele esqueceu de onde veio...rsrsrs E ele é o dono da casa hoje...dorme na cama, reclama quando a gente fala alto...a gente até se emociona de ver o quanto ele ta lindo!!! Ah, também mandamos castrá-lo, pois, além de evitar que mais cachorrinhos nasçam (pq se a gente quiser outro, vamos na rua e pegamos ué!) ainda previne muitas doenças na velhice né??? Se eu pudesse voltar atrás, faria TUDO denovo!!! Dani"

"A pretinha foi adotada por uma familia que a esta tratando como uma bebe... ela deita no sofa e dorme na cama com a dona... quer mais? Estava meio sarnentinha mas tomou remedio e ja esta boa!!! Infelizmente um dos irmaozinhos nao teve a mesma sorte pois o encontrei na rua morto (imagina eu louca como fiquei né) mas tratei de pensar naquilo que vc me ensinou.... pensar naqueles que conseguimos ajudar ne? Uma beijoca e boa semana. Daniella Franchin"

"Oi Marta, primeiro quero agradecer toda força que você me deu, você é muito especial pra mim, e se eu não tivesse conhecido o seu trabalho MARAVILHOSO, com certeza a NaNá ainda estaria na rua, ou até mesmo virado uma estrelinha. Estou muito feliz de saber que tive a verdadeira oportunidade de salvar uma vida!!!!! Beijo e mais uma vez muito obrigada por tudo!! e conte sempre comigo! Beijos! Luciana Moretto"

"Marta, temos dois cães que adotamos da rua. Vou te contar a história que é muito bonita. Nós adotamos o Pingo em janeiro/04. Ele estava abandonado numa caixinha no parque Ibirapuera. Na hora o tiramos da caixinha e nos apaixonamos por ele. Naquele mesmo ano, conseguimos comprar nosso primeiro apto, do jeito que queríamos. O apto só ia ficar pronto em novembro/05. Acontece que em novembro/2005, estávamos voltando de um jantar e meu marido viu um cachorrinho preto pequeno numa esquina perigosa revirando o lixo. Na hora eu gritei para ele parar o carro. Eu desci e chamei o cachorrinho, e o Barney veio em minha direção que nem um foguete e agarrou-se no meu ombro. Não deu para resistir. Fomos dia seguinte rodar todo o bairro onde o encontramos perguntando se alguém conhecia aquele cachorrinho. Então, depois de muito pensar e não encontrarmos quem quisesse ficar com o Barney, decidimos ficar com ele. O mais difícil dessa decisão é que ele tinha chance de ficar de porte maior que o Pingo (o que aconteceu) e nós não sabíamos como íamos fazer com o apto pequeno e dois cães. Mas, quando decidimos, entregamos nas mãos de Deus e pedimos que Ele desse um jeito. E, é claro, Ele deu. Então, tive a idéia de ver se ainda tinha, no mesmo prédio, alguma cobertura à venda.  E, para a felicidade dos 4, havia uma última. A cobertura era bem mais cara, conseguimos uma boa negociação e o construtor trocou o nosso apto pequeno pela cobertura. Era a realização de vários sonhos juntos, e principalmente a felicidade de poder estar com nossos dois amigos queridos. Hoje, olho nos olhos do Barney e digo para ele que ele é iluminado por Deus e que só veio trazer bênçãos em nossas vidas. Ele nos permitiu ir além do que imaginávamos que podíamos. Então, sempre que tenho um problema, um desafio pela frente na vida, lembro-me do Barney e peço ajuda de Deus. E, no final, tudo dá muito mais certo do que eu podia prever ou sonhar. Um grande abraço a vocês, e rezo sempre para que Deus ajude muito a vocês. Ana Claudia F. de Oliveira"

"Boa tarde Marta, estou recebendo seus informativos e estou adorando. Acho que você se lembra da história da cachorrinha que encontrei aqui onde trabalho, estava completamente sarnenta, pois é estou mandando fotos da minha "filha" rssss, que ja arrumou um lar e está mais linda a cada dia, estou mandando fotos de quando ela ainda estava doentinha pra você ver o milagre do amor. Um super beijo pra vocês e parabéns pelo trabalho tão lindo, podem contar comigo sempre. Camila Hatori

"Oi, Marta... Agora te entendo... Nem sofri com a doação dos poodles. Não deu. Ela é maravilhosa, o menino também. Uma graça, um lugar lindo e vocês são abençoados!!  Não sei como agradecer. Eu estava em êxtase... faz muito tempo que esse sentimento pleno não me preenchia. Realmente, é um misto de felicidade, de gratidão, de fazer a diferença, de ser um pouquinho a mão de Deus... Eu estou realmente  E X T A S I A D A!! Um monte de problemas que não me atingem, pois eu fiz a diferença.... e vc, com sua aura iluminada foi a mão D'Ele (parece até crente falando). O jeito das pessoas me deixaram convicta que foi o melhor caminho. Eu até falei prá ela que eles tiveram sorte, pois a casa dela era linda.... tem um quintal enorme e parece, pelo jeitinho  dela, mesmo sem falar muito, que o coração é bem maior do que a casa... Será que um dia vc vai entender o quanto estou grata por eles e por mim??? Por ensinar que posso fazer a diferença para alguns poucos??? O B R I G A D A!!! Ninguém faz idéia como estou me sentindo agora.... Só vc!! Um beijão, Mayra Teixeira"

"Marta, você lembra que eu mandei um e-mail falando de uma "dobermann" velha, abandonada que eu peguei e fui muito criticada? Tinha tumor, estava magra... Estou enviando as fotos de "antes" e "agora". Obrigada. Na primeira foto ANTES, foi quando achei. Na foto segunda foto, OLGA, PRETA e JUAN, ela é a do meio. Agora chamo ela de PRETA... Dá para acreditar? Neusa Marina

“Marta, tudo bem? Segue as fotos do gatinho que foi recolhido na rua, com fratura na bacia. Imagine como ele sofreu... Graças a Deus agora está bem melhor. Depois de tanto sofrimento (afinal ele já sofreu tudo que tinha que sofrer nessa terra), merece uma família que realmente goste de gatos. Acho que nem vai precisar fazer a cirurgia, ele brinca o tempo todo, dá cada pulo, e vive pentelhando o cão Nico rsrs Iukie"

"Há 2 semanas, encontrei uma cachorrinha abandonada no Carrefour. Estava frio, e era quase 22h00... Fiz só um agradinho... Muito fofa e ela me seguiu até o carro no estacionamento, voltei e perguntei para algumas pessoas se era de alguém... Eles falaram que ela estava lá a uma semana e eles davam comidinha pra ela. Pedi para eles distraírem ela até eu entrar no carro. Corri para o carro e ao sair, lá estava aquele pano de chão pretinho, fofa olhando pra mim... Não resisti e levei-a pra minha casa. Agora ela já está tosada, tomando medicamentos para anemia, alergias e otite. Pensei em procurar um lar pra ela mas ela já encontrou, ela me achou!!! Coloquei o nome de Nina! É uma fofa. Sabe Marta já tive muitos cachorros, e tenho um dogue alemão, mas te juro que nunca nenhum cachorro ficou tão próximo de mim. Ela é grudada comigo, mais do que minha sombra. Quando vou tomar banho ela me espera na porta. De manhã, já me acorda com latidos, pedindo atenção um xodó só e é mais uma alegria para nossa casa. Em casa além de ter aumentado a família por causa da Nina, tenho também a Pati que é uma gata de rua que está em casa a um tempão. Tenho também a Bibi que é outra gata que achamos na rua: ela já está com a gente a mais ou menos 16 anos e já chegou surda, e hoje está cega mas muito amorosa. E também tenho a Sabrina uma gata fofa, que o meu noivo me deu. Todos castrados. Anete"

"Emocionante! Fico feliz que aquela carinha deprimida agora é só sorriso! Tb consegui doar muito bem uma cachorrinha que recolhi das ruas, essa é a satisfação desse trabalho, ver que esses anjos finalmente se deram bem! No final tinham 2 pessoas que queriam ficar com ela. Dei preferência para o casal que havia me contatado no início da semana através do anúncio do site. Deu prá sentir o amor que eles já têm por ela! beijão, Patricia Giacopini"

"Hoje eu disse à psicóloga que eles são simples. As pessoas são difíceis de lidar, tem uma gama de sentimentos e muitas vezes são camuflados. O que me impressiona é a pureza deles. E eu só percebi que poderia fazer alguma coisa para melhorar o destino deles depois que eu conheci vcs. Bjs Mayra"