• facebook
  • twitter
  • youtube
  • blog
  • g+
  • email
  • abrigo de animais
  • quero adotar cão ou gato
  • adoção com responsabilidade

Dicas...

 

Hipotireoidismo em animais e florais de Bach.

O hipotireoidismo é uma doença endócrina , da glândula tireóide, comum em cães e rara em gatos. A tireóide, é uma glândula bilateral, presente em todos os vertebrados e, tem como principal função a regulação do metabolismo.
Esta doença, pode acometer fêmeas e machos, entre 4 e 10 anos.
O hipotireoidismo é considerado uma doença multissistêmica, isto é, afeta todos os sistemas do corpo do animal: cardiovascular, nervoso, etc. É uma diminuição da produção dos hormônios da tireóide.

Causas:
Mais de 95% dos casos, ocorre devido à destruição da glândula tireóide.
50% em que há destruição da tireóide, estão relacionados às doenças auto-imunes. Os outros 50% são causados por atrofia do tecido da glândula tireóide e, conseqüente infiltração de tecido gorduroso na glândula.

Sintomas:
Obesidade, queda de pêlos, ganho de peso excessivo e rápido, aumento do apetite, problemas de pele, letargia, aumento da taxa de colesterol, intolerância ao frio, etc.

Raças de cães mais acometidas pelo hipotireoidismo:
Labrador, golden retriever, poodle, cocker, dobberman, pit bull, setter, schnauzer.
Os cães pastores alemães e mestiços, parecem ser menos acometidos.

Diagnóstico:
É feito através de exames de sangue, pedidos pelo veterinário.

Tratamento:
Feito, através de medicamento tomado diariamente, prescrito pelo veterinário. Só o veterinário poderá tratar o hipotireoidismo em animais.

Florais de Bach:

O Dr. Edward Bach (1886 – 1936) foi um médico clínico de origem inglesa. Dedicou sua vida à pesquisa de métodos mais naturais de cura.
Insatisfeito com as limitações da medicina ortodoxa e de como ocupava-se com a análise de sintomas, passou a buscar um tratamento mais eficaz que atingisse a causa das doenças, concentrando-se no estudo da imunologia e tornando-se um bacteriologista.
Em 1928 chegou à conclusão que os seres enquadram - se em grupos de tipos distintos e que, cada um desses grupos reage à doença de uma forma particular.
Possuindo experiência no preparo de vacinas orais, passou a associar estes tipos de personalidade a plantas específicas e, obteve em pouco tempo, resultados surpreendentes.
Seu trabalho culminou com o desenvolvimento de 38 essências florais que, preenchiam todos os aspectos da natureza humana ( e animal ) e todos os estados mentais negativos que acompanhavam as enfermidades.
Os florais de Bach atuam através do tratamento do indivíduo (animal e humano) e não da doença, harmonizando sua condição emocional para que, através da transformação em estados mais positivos, possa ser estimulado seu próprio potencial de auto-cura.
As essências florais não são nem alopatia nem homeopatia nem fitoterapia. São compostos energéticos das flores, cujos princípios ativos não são químicos mas, eletromagnéticos.

Florais de Bach utilizados para ajudar no tratamento do veterinário para hipotireoidismo . Esta relação não é um guia – é uma mera sugestão . Consulte o terapeuta floral:
- wild rose:
Para tratar a apatia, a letargia.

- cherry plum:
Ajuda a controlar o apetite.

- chestnut bud:
Ajuda a tratar doenças crônicas.

- gorse:
Trata o desânimo.

- clematis:
Ajuda a tratar a sonolência.

Martha Follain – Formação em Direito,
Neurolingüística, Hipnose, regressão.
Terapia reikiana – animais e humanos.
Terapia floral – animais e humanos.
CRT 21524.
www.floraisecia.com.br
www.santaignorancia.rg.com.br